Cuspir ou engolir: afinal, existe uma etiqueta para o sexo oral?

Escrito Por lemon 17/04/2017 0 Comentarios

Cuspir ou engolir: afinal, existe uma etiqueta para o sexo oral?

 

 

 

      Embora esteja, aos poucos, deixando de ser um tabu, o sexo oral ainda é cercado de regras, existindo inclusive uma “regra de etiqueta” informal para garantir que a experiência não seja ruim.

    No entanto, algumas destas dicas são óbvias, principalmente as que se referem à necessidade da higiene de ambos os parceiros.

      Se você tem vontade de aproveitar tudo o que o sexo oral pode lhe oferecer, mas ainda não sabe quais “regras” deve seguir, elaboramos um texto com algumas dicas que podem ajudar a tornar este momento ainda mais prazeroso.

 

 

 

Como tornar o sexo oral inesquecível

 

 

 

      O sexo oral é uma experiência que pode conectar ainda mais o casal, afinal neste momento os parceiros tem a oportunidade de explorar cada ponto do corpo do outro, proporcionando prazer que a penetração dificilmente traria. Entretanto, para que esse momento seja realmente agradável é preciso que os dois sigam algumas “regras de etiqueta” informais. Veja só.

 

 

 

Não tenha nojo

 

 

 

         O nojo não combina com o sexo oral. Por isso, é importante não apenas interpretar os sinais dado por seu parceiro (a), mas saber o que fazer para garantir que ele ou ela sintam cada vez mais prazer.

          Ou seja, um bom sexo oral não tem espaço para frescura ou nojo na hora H. Se sente inseguro? Repense sua decisão de experimentar esse tipo de relação sexual.

 

 

 

Ignore os manuais

 

 

 

     Embora o sexo oral tenha algumas regras informais, para que a relação funcione adequadamente é preciso que o casal ignore os manuais que povoam a internet.

       Na hora H esqueça tudo aquilo que você viu em tutoriais ou mesmo em vídeos e siga seus instintos. Afinal, o sexo não tem um manual de instruções.

 

 

 

Não tenha pressa

 

 

 

         Ao contrário da relação tradicional, o sexo oral, para ser bem-feito, precisa de paciência, e não deve ser visto como um passo para a penetração. O bom oral é feito com calma, explorando cada ponto com curiosidade e criatividade.

 

 

 

Cuidado com o excesso de criatividade

 

 

 

        Ser criativo na hora do sexo oral é positivo, mas exagerar nas invencionices pode tornar o momento desconfortável.

       Por isso, para não errar, aposte no tradicional (ou seja: boca, língua e saliva) e não se esqueça da troca de olhares e dos toques. Qualquer coisa fora disso pode comprometer a experiência.

 

 

 

Mantenha a higiene

 

 

 

          Regra fundamental, em qualquer tipo de relação sexual, no sexo oral a higiene deve ser redobrada.

          Antes do ato tome um banho e apare os pelos pubianos, para evitar que seu parceiro (a) engula algum pelo. Isso pode tornar o ato desagradável ou até mesmo criar uma situação constrangedora.

 

 

 

Mostre a seu parceiro o que você gosta e como gosta

 

 

 

          Homens e mulheres não adivinham pensamentos. Por isso, na hora do sexo oral, diga a seu parceiro do que você gosta e como gosta. A comunicação é importante para que a relação seja agradável e o orgasmo chegue da forma que você deseja.

 

 

 

Não force a penetração

 

 

 

        Alguns homens podem se empolgar na hora do sexo oral e forçar o pênis dentro da boca da mulher, tornando a experiência desagradável para sua parceira. Por isso, é importante que você não force a penetração, deixando por conta de sua parceira saber o exato momento em que ela gostaria de intensificar a relação.

 

 

 

Peça permissão para gozar

 

 

 

      Embora muitas mulheres não tenham problemas em engolir o esperma depois da ejaculação, na hora do sexo oral é importante que o homem converse com a parceira antes do orgasmo e pergunte se ela não se incomoda em engolir. Se a resposta for negativa não insista. O sexo tem de ser prazeroso, e não uma experiência traumatizante. 

Deixe um Comentario